Apoios

Apoios

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Maratona BTT de Pinhel – Resumo

pinhel

Pela terceira vez me desloquei até à cidade de Pinhel, para participar na Maratona BTT.

Sempre foi uma maratona em que me dei bem, obtendo sempre bons desempenhos desportivos e onde sempre me diverti imenso em cima da bicicleta.

Desta vez, fui inicialmente a medo, depois sem grande cuidado e por fim… correu mal!

Trazia ainda nas pernas a Meia Maratona do Porto (prova de atletismo), do domingo anterior e, como se costuma dizer de forma popular e se bem pode aplicar aqui, “elas não matam, mas moem!

Falta de cuidado na escolha do percurso (devia ter optado pela distância mais curta), terreno pesado (devido à chuva que nos vem acompanhando desde há uma boa temporada) e altimetria extremamente acidentada (sobe e desce constante), ditaram um desfecho já de certa forma esperado… grande empeno!

Consegui mandar nas pernas nos primeiros 27 km, os outros 44 km foram ao ritmo das cãibras!

Há que continuar a dar carga ao corpo, que no próximo dia 5 de Outubro há a Maratona do 3º BTT – Nos Trilhos das Operações Especiais, em Lamego, para fazer!

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Meia Maratona do Porto – Resumo

Se há pouco mais de meio ano seria impensável para mim correr, o que dizer de, sequer tentar imaginar, que um dia completaria uma meia maratona (21097,5 metros)?!

14 de Setembro ficará registado para mim como o dia em que completei pela primeira vez uma Meia Maratona!

Não adianta escrever sobre todo o (curto) percurso que tive desde o dia em que resolvi dar uma corridinha ao final de um dia de trabalho no passado mês de Março, até ao dia de ontem.
Basta apenas referir que quando há real vontade, é possível concretizar objetivos!

Quanto à Meia Maratona do Porto, foi um evento de topo!
A minha experiência foi extremamente positiva e faz-me, agora, ver que limites… não há quando o crer é maior do que a dor de pernas que neste momento sinto!

resumo

Apesar de a distância oficial serem 21.097,5 metros, acabei por realizar 21.340, dado que antes de passar a linha de partida, tinha “pouco menos” de 10.000 (num total de cerca de 13.000, segundo dados da organização!) outros participantes à minha frente (demorei, imaginem, quase 5 minutos a passar a linha de partida, desde o começo da prova!)
No imagem ao lado podem ver um quadro resumo da minha atividade, registado pelo Garmin Fenix2!

O percurso, bastante plano e sempre nas margens do Rio Douro, era maioritariamente em asfalto, embora com algumas partes em paralelo (sobretudo em toda a zona ribeirinha de Vila Nova de Gaia).

mapa

Quanto ao meu desempenho, acabei por fazer uma corrida bastante controlada até meio da prova, vindo depois a forçar um pouco mais o andamento!
Como se pode ver pelos gráficos que se seguem, é fácil constatar que os passos dados por minuto (gráfico superior) aumentam ao longo do desenrolar dos quilómetros, assim como o tempo de contacto do pé no solo (gráfico inferior) vai, naturalmente, diminuindo com o respectivo aumento de velocidade!

graficos dinamica

No final e já com uma grande dor de pernas, foi com enorme satisfação que recebi a medalha de Finisher, já com a importante companhia da minha família, que merece uma palavra de agradecimento pela força que me dá e pela forma como vão perdoando o tempo que gasto a treinar (não é muito, mas é aquele que profissionalmente também me é possível!)

Agradecimento também ao meu treinador, Tiago Aragão, que me fez acreditar que seria possível, com tão parca preparação, completar esta Meia Maratona e… abaixo das 2 horas!

Foi realmente possível!

mmp