Apoios

Apoios

terça-feira, 10 de julho de 2012

Fim de semana arriscado!

Há por vezes quem use a expressão “há malucos no hospício com mais juízo!”, para classificar algumas atitudes de outrem e eu tenho-me sentido um bom alvo para tal!

Tal como já escrevi há dias atrás, junho foi um mês de total ronha, mas julho tem sido de loucos!

Desta vez, no fim de semana de 7 e 8, meti-me numa autêntica alhada!

Com uma manhã de sábado anexada ao trabalho, a tarde foi passada em grande parte a ver a etapa do dia do Tour de France, nada mais normal.
No final da dita, teria de me deslocar até Penedono, onde iria passar a noite, aproveitando o facto de haver a Feira Medieval.
A deslocação foi feita de bike, mas não de forma direta, optei por fazer um desvio por Trancoso e tinha como ideia de fazer o trajeto devagar, para apenas rolar e desentorpecer as pernas para um domingo que se previa muito desgastante.

A andar sozinho e sem qualquer tipo de alerta no Garmin Edge 800 que me chamasse de volta à realidade, acabei por fazer os 66km com 837m D+, num ritmo que não devia.
sabado

A noite acabou por ser gasta na Feira Medieval e na espera pelo “Assalto ao Castelo”, mas a sua demora e a imensa gente que estava em Penedono, obrigaram-me a recolher aos aposentos mais cedo (precisava descansar), tendo contudo imensa dificuldade em adormecer, pela agitação na Vila, tendo conseguido “pregar olho” já com a madrugada bem presente!

O domingo começou às 5h45!
Tinha combinado o encontro com o João Marinho para as 9h00 na Ponte Pedonal do Peso da Régua, para em conjunto pedalarmos com destino a… Penedono!

Saí de Penedono pouco depois das 6h30 da manhã.
O percurso seria na sua grande parte em descida, embora tivesse uma boa parede para trepar aos 13km e outras subidas mais curtas mas menos íngremes, nunca pensei que o maior sofrimento acabasse por ser nas descidas.
Sim, as descidas foram difíceis de fazer pelo… frio!
Sair para andar de bike em pleno julho, preparado para apanhar calor durante o dia, foi penoso de fazer em descida, onde a velocidade é por vezes superior a 70km/h, com a temperatura nos 6ºC!
A chegada ao Peso da Régua foi 15min antes da hora marcada e nesse instante noto que tenho uma sms no telefone do meu parceiro do dia a informar-me que tinha de sair mais tarde do que estava previsto, sim, durante instantes apeteceu-me estrangulá-lo!!! :)

Acabamos por sair do local combinado já perto das 10h00 e depois foi sempre a andar bem, muito bem!

Chegamos a Penedono, eu já com 158km nas pernas, cerca das 13h00!

O almoço foi num restaurante local, íamos famintos e a precisar de líquidos e sal (o ritmo puxado e o sol quente ajudaram ao desgaste e à transpiração intensiva)!
CIMG7723
Depois do almoço, fomos visitar o belíssimo castelo de Penedono e demos uma vista de olhos pelas barracas da Feira Medieval, isto enquanto o estômago se organizava para receber as sobremesas!
CIMG7725

As sobremesas tinham ficado ao cuidado da Cristina e depois de um bom almoço, sentámo-nos numa cozinha fresca com uma mesa muito bem preenchida de guloseimas e fruta, o que me deu a força necessária para regressar a casa e do João Marinho seguir a sua louca viagem até Amarante.
CIMG7739

Sobremesas arrumadas, hora de despedida, o João seguiu para Amarante, eu para Moimenta da Beira e a nossa pasteleira de serviço ficou-se por Penedono!

CIMG7740

Chegado a casa, com um total de 188,19 km e um desnível vertical acumulado de 2588 mt, concluí, mais uma vez, que para um mês de junho tão parado, o julho está a ser arriscado a mais!
domingo

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Junho - mês de férias, mês de preguiça e de descanso! Julho, aqui está!

Junho foi, como já se tornou regra ao longo dos anos, o mês do descanso!

Habitualmente, parte das minhas férias são aproveitadas nesta altura do ano.
Gosto de “fugir” até onde as águas do mar são mais quentes do que em Portugal e de desligar por completo da rotina diária.

Este ano, além de ter ido a banhos de água salgada (banhos de sol não, não admiro o astro brilhante o suficiente para me deixar queimar), aproveitei também, logo no início do mês, para ir até Londres e revisitar uma cidade que comecei a gostar quando em 1999 a conheci.
Esta visita a terras de Sua Majestade foi diferente, convivi com amigos, matei saudades da city e acrescentei-lhe 2 dias de BTT por bosques magníficos nos arredores da cidade (Dorking / Peaslake / Wotton / Westcott), na companhia de 2 amigos!
oxford
414369_3337230276042_1406189494_o

Após a vinda de London, segui viagem até ao sul de Espanha, onde em Isla Canela passei uns 11 fantásticos dias de descanso absoluto, merecidos!
CIMG7072

Como o descanso estava a saber bem, dei-me ao prazer de ser atacado pelo bicho da preguiça, que me levou a estar todos os outros dias de junho, após as férias em London e Isla Canela, sem sair de casa de bike, tendo só ganho coragem de sair no último dia do mês e para apenas completar uns míseros 54km em asfáltica.

Se junho foi mês de férias, mês de preguiça e de descanso, comecei julho com um monumental empeno!

Com um grupo de 3 parceiros do pedal, saí para uma volta relaxada (um deles tinha-me dito de véspera que o ritmo seria calmo, o que era o ideal para mim pelo junho de mau hábito…), cheguei a casa com uma distância (normal) de 109,3km, mas com uns dolorosos 2.006 mt de desnível vertical acumulado!
20120701

Pode-se concluir que junho foi mês da ronha, mas julho começou a todo o vapor!!!

Até breve.