Apoios

Apoios

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Maratona BTT de Pinhel – Resumo

pinhel

Pela terceira vez me desloquei até à cidade de Pinhel, para participar na Maratona BTT.

Sempre foi uma maratona em que me dei bem, obtendo sempre bons desempenhos desportivos e onde sempre me diverti imenso em cima da bicicleta.

Desta vez, fui inicialmente a medo, depois sem grande cuidado e por fim… correu mal!

Trazia ainda nas pernas a Meia Maratona do Porto (prova de atletismo), do domingo anterior e, como se costuma dizer de forma popular e se bem pode aplicar aqui, “elas não matam, mas moem!

Falta de cuidado na escolha do percurso (devia ter optado pela distância mais curta), terreno pesado (devido à chuva que nos vem acompanhando desde há uma boa temporada) e altimetria extremamente acidentada (sobe e desce constante), ditaram um desfecho já de certa forma esperado… grande empeno!

Consegui mandar nas pernas nos primeiros 27 km, os outros 44 km foram ao ritmo das cãibras!

Há que continuar a dar carga ao corpo, que no próximo dia 5 de Outubro há a Maratona do 3º BTT – Nos Trilhos das Operações Especiais, em Lamego, para fazer!

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Meia Maratona do Porto – Resumo

Se há pouco mais de meio ano seria impensável para mim correr, o que dizer de, sequer tentar imaginar, que um dia completaria uma meia maratona (21097,5 metros)?!

14 de Setembro ficará registado para mim como o dia em que completei pela primeira vez uma Meia Maratona!

Não adianta escrever sobre todo o (curto) percurso que tive desde o dia em que resolvi dar uma corridinha ao final de um dia de trabalho no passado mês de Março, até ao dia de ontem.
Basta apenas referir que quando há real vontade, é possível concretizar objetivos!

Quanto à Meia Maratona do Porto, foi um evento de topo!
A minha experiência foi extremamente positiva e faz-me, agora, ver que limites… não há quando o crer é maior do que a dor de pernas que neste momento sinto!

resumo

Apesar de a distância oficial serem 21.097,5 metros, acabei por realizar 21.340, dado que antes de passar a linha de partida, tinha “pouco menos” de 10.000 (num total de cerca de 13.000, segundo dados da organização!) outros participantes à minha frente (demorei, imaginem, quase 5 minutos a passar a linha de partida, desde o começo da prova!)
No imagem ao lado podem ver um quadro resumo da minha atividade, registado pelo Garmin Fenix2!

O percurso, bastante plano e sempre nas margens do Rio Douro, era maioritariamente em asfalto, embora com algumas partes em paralelo (sobretudo em toda a zona ribeirinha de Vila Nova de Gaia).

mapa

Quanto ao meu desempenho, acabei por fazer uma corrida bastante controlada até meio da prova, vindo depois a forçar um pouco mais o andamento!
Como se pode ver pelos gráficos que se seguem, é fácil constatar que os passos dados por minuto (gráfico superior) aumentam ao longo do desenrolar dos quilómetros, assim como o tempo de contacto do pé no solo (gráfico inferior) vai, naturalmente, diminuindo com o respectivo aumento de velocidade!

graficos dinamica

No final e já com uma grande dor de pernas, foi com enorme satisfação que recebi a medalha de Finisher, já com a importante companhia da minha família, que merece uma palavra de agradecimento pela força que me dá e pela forma como vão perdoando o tempo que gasto a treinar (não é muito, mas é aquele que profissionalmente também me é possível!)

Agradecimento também ao meu treinador, Tiago Aragão, que me fez acreditar que seria possível, com tão parca preparação, completar esta Meia Maratona e… abaixo das 2 horas!

Foi realmente possível!

mmp

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Meia Maratona do Porto, 14 de Setembro 2014

meiamaratonasportzone_14

Está confirmada a minha participação num verdadeiro evento de atletismo!

Estou a 19 dias de me estrear nestas andanças do atletismo mais a sério, num dia em que pretendo unicamente completar os 21 km que compõem a Meia Maratona do Porto!

Desfrutar, superar limites e ganhar vontade de correr cada vez mais, são estes os 3 objectivos que me farão deslocar até à cidade invicta no próximo dia 14 de Setembro.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

DouroCycling, Prova de Estrada

Primeiro teste às pernas após 3 semanas de treinos bem escalados!

As baldas à recuperação de uma forma física aceitável acabaram há 3 semanas atrás e o DouroCycling surgiu como forma de perceber o que é treinar de forma certa e quais são os resultados em tão pouco tempo de treino “ajuizado”!

Resultado: satisfatório!

O DouroCycling é uma prova de ciclismo de estrada que se traduz em 2 simples palavras, beleza e dureza!
Beleza, pela paisagem onde esta prova se realiza. O Douro Vinhateiro é extremamente belo!
Dureza, porque simplesmente ocorre nas encostas do Douro!

Realizei o percurso mais curto, com apenas 88 km e uns simpáticos 1.811 m D+

dcgraf

Pelo gráfico de altimetria (imagem em cima) é evidente perceber que foram 3 as subidas e 3 as descidas, tão “simples” quanto isso…

IMG_20140720_230056Percurso neutralizado até ao km 13, onde todo o pelotão seguiu em grupo e em velocidade baixa, depois desse km cada um seguiu ao seu ritmo… durante o tempo que conseguiu.

A maior dificuldade do dia, para mim, esteve na segunda subida.
Esta subida era composta por pendentes muito ‘interessantes’, onde fui extremamente castigado pela desmultiplicação de mudanças que uso na minha bicicleta de estrada. Pedalar com 53/39 em zonas com inclinação a roçar os 16% e ainda numa forma débil, obrigou-me a baixar imenso a cadência.
Por sua vez, com cadências a rondar as 55 ppm durante largos minutos, resulta num acumular de ácido láctico nos músculos em grande quantidade… traduzindo, uma subida com muito sofrimento!

Foi a minha primeira participação numa prova de estrada e fiquei surpreendentemente satisfeito pela experiência, assim como ganhei vontade de participar noutras idênticas!

Alguns números do DouroCycling:
• 88 km
• 1.811 metros de desnível
• 76,7 km / h de velocidade máxima registada
• 28ºC de temperatura máxima
• 1.919 calorias gastas

terça-feira, 15 de julho de 2014

Douro Cycling, 20 de Julho.

De volta aos eventos de bicicleta, desta vez em prova de ciclismo de estrada!

Será já no próximo domingo dia 20 que, vestindo as cores do Pedaladas Clube de Cicloturismo de Moimenta da Beira, irei pedalar pelas encostas do magnifico mas exigente Douro Vinhateiro.

Douro Cycling é uma prova de ciclismo de estrada, com local de partida e chegada na ribeirinha vila do Pinhão, onde existirão 2 possíveis percursos.
Ambos de grande exigência física mas de grande beleza, não fosse toda a paisagem da região classificada pela Unesco como património cultural da humanidade!

Com 120 km de extensão e 2375 m D+, em 1ª opção, ou como 2ª opção, 88 km de extensão e 2027 m D+, são estes os 2 percursos que a organização deixa como escolha a todos aqueles que participam nesta prova.

Participarei, naturalmente pela ainda existente falta de treino, no percurso mais curto, aquele que exige menos treino de resistência!

Deixo mapa e gráfico de altimetria para o percurso que irei tentar completar.

grfcmp

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Rescaldo, BTT Douro Pombalino 2014

prO primeiro evento que realizei com as cores da Marietel envergadas foi no passado domingo na cidade do Peso da Régua, no BTT Douro Pombalino 2014!

Foi mais um passo dado rumo ao regresso do BTT no meu quotidiano desportivo!

Pela proximidade com a cidade do Peso da Régua, foi com normalidade que me desloquei até às margens do Rio Douro para, pela primeira vez, participar num evento organizado pelo DouroBTT CCPAD.

Pela localização, é de fácil percepção a dificuldade de uma prova de BTT nesta região.
As encostas do Douro são íngremes e fartas, assim como as temperaturas elevadas dos últimos dias faziam prever, consequentemente, uma dificuldade natural na realização desta prova.

Com a parte inicial extremamente “violenta”, foi nas deficientes marcações de percurso que se centraram as maiores dificuldades do dia!
Foram 3 os enganos cometidos (o último dos quais me levou, escusadamente, a subir novamente parte de uma encosta) e várias as vezes que abrandei e parei para perceber se me mantinha no percurso.
Este tipo de problemas eram de certa forma usuais no início do aparecimento dos eventos de BTT, sobretudo por causa da inexperiência de quem organizava que, naturalmente cometia gafes de marcação.
Nos dias de hoje, este tipo de situações mostra algum desleixo por parte de quem marca, não pensando sequer naquela máxima de que de uma fita a outra se vê!

Quanto ao percurso em si e sem contabilizar os problemas já mencionados, era interessante e muito exigente, sempre acompanhado de belas paisagens!
Completei 49,4 km com um acumulado de 1198 m de desnível vertical (valores inflacionados pelos enganos cometidos).

quinta-feira, 12 de junho de 2014

I Duatlo Vila Real… feito!

Era principalmente um desafio, uma nova experiencia!
Algo que há alguns meses atrás seria impensável ser possível concretizar!

Correr, pedalar e correr… isso não era para mim!
E agora já é?! Não sei se será para repetir, mas desafiei-me e gostei de completar tamanho desafio!

Humildemente tenho de saber ocupar o meu lugar num evento destes e reconhecer se sou muito fraco a correr (o que não me surpreende pelo facto de ter começado a dar umas corridas há pouco mais de 2 meses e ainda para mais à porta dos 40…!) e estou com muita pouca forma a pedalar, atualmente!

10384681_10204237013030332_825399635441670204_nComecei o sector de corrida (5 km) com a tentativa de me manter no grupo onde iniciei o evento, consegui manter um ritmo mais alto que uns, mas mais baixo do que a maior parte doutros!
Neste sector perdi alguns minutos, com normalidade!

10456212_10202070297700922_1402530419_nSegundo sector, 20 km de BTT, senti-me na “minha praia”, apesar da falta de ritmo, consequência de muito pouco treino, foi aqui que recuperei muito tempo em relação a grande parte dos outros participantes!
Percurso divertido, “parte pernas” e com alguns locais mais complicados para quem tem pouca técnica em cima de uma bike, foi-me favorável!
Foi um teste às pernas, numa hora de intensidade… possível a esta altura!

1cTerceiro sector, corrida de 2,5 km, foi quase o desespero!
Iniciava a corrida com uma descida de trail, que levava desde o shopping ao Rio Corgo, depois era uma subida em alcatrão até ao ponto de partida!
Esta transição foi… dolorosa! Felizmente foram apenas 10 minutos de muitas dores de pernas!

Em resumo, algumas notas:
• Duatlo é duro;
• Treino é preciso;
• Capacidade de sofrimento é necessária.

(Fotografias de Eduardo Cabral!)

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Novas Parcerias – Apoios

Depois do entendimento, já anunciado no artigo anterior, para uma parceria a médio / longo prazo com a Marietel – Informática e Comunicações, Lda, passo a contar com o apoio de mais 2 marcas, 2 marcas de bebidas, bebidas distintas, mas ambas de grande qualidade, sabor e, claro está, excelente proveito!!!

Vinhos Tirone

TironeDouroLogoBl

 

Ray EnergyLogoRay

ray1

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Novo regresso, com nova atividade pelo meio!

80!
Foram 80 os dias de “desintoxicação ciclística”!

Durante o período sem pedalar comecei a fazer pequenas corridas, nada de grandes distâncias, nem grandes treinos, apenas o suficiente para despertar alguns músculos que a bicicleta pouca intensidade lhes dá(va).

Agora, há cerca de 2 semanas, regressei a pedalar, mas com este regresso e com a vontade de manter a corrida, os “treinos” a pedalar são menos que antes!
O que é normal, a disponibilidade é a mesma de sempre, mas agora a dividir por 2 desportos!

A praticar 2 modalidades diferentes, há questões que se colocam…

O que trará num futuro próximo esta alteração na minha rotina desportiva?

  • Ainda sem o tempo suficiente para perceber o que tenho de resposta do corpo na prática de ambas as modalidades, uma certeza já tenho, pequenos duatlos posso fazer!

Será que tenho de abdicar das Maratonas BTT e ficar pelas Meias-Maratonas?

  • Como os treinos em bicicleta passam a ser em menor número, talvez seja normal ter de diminuir as distâncias nas minhas aventuras em cima da bicicleta…

Irei correr alguma Meia-Maratona em atletismo?

  • O futuro o dirá, mas não será fácil!

Que eventos de atletismo me irão cativar?

  • Pretendo sobretudo fazer Trail-Running (apenas pequenas distâncias), a vertente todo o terreno do atletismo!

No imediato, o que se segue?

  • De “rajada”, uma nova parceria!
    logo_marietel_b
    Passo a vestir as cores da Marietel em algumas provas, sejam elas de BTT, Ciclismo, Atletismo, Trail Running ou Duatlo!
    Uma parceria acertada há poucas horas e que não tem prazo de término definido!

Quais as próximas provas e objectivos?

  • Este domingo, dia 1 de Junho, tenho assegurada a participação na Maratona BTT de Vila Real.
    Irei fazer a Meia-Maratona, representando o Pedaladas Clube de Cicloturismo de Moimenta da Beira!
    Objectivo: voltar ao BTT, divertir-me e não pensar sequer em chegar cansado ao fim!
  • Dia 10 Junho, Duatlo em Vila Real.
    Primeira prova com as cores da Marietel!
    Objectivo: Desfrutar de uma nova experiência, divertir-me e não me preocupar tão pouco com a possibilidade de chegar ao fim em último lugar!

Objectivos a médio e longo prazo?

  • Não tendo muita disponibilidade para treinar o suficiente para grandes classificações, pretendo desfrutar ao máximo de cada evento em que participar.
    Passo apenas a praticar desporto pela sensação de me sentir bem, manter / fazer amizades e conhecer novos cantos do nosso pequeno mas fantástico país!