Apoios

Apoios

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Dia Quatro (14/08/2008):

(Peço desculpa pelo atraso no retomar do Relato da GR22, mas o Algarve chamou por mim...)

Tomamos o pequeno-almoço na Mêda e arrancamos pouco depois das 9h30 rumo a Almeida, pelo meio da etapa iríamos visitar Castelo Rodrigo, onde acabamos por almoçar, mas antes de Castelo Rodrigo o Nelo já está a furar. Após o estômago estar bem mais composto, fica o registo do recorde de velocidade de toda a Rota, 72,6 km/h, em alcatrão, pois claro. De Castelo Rodrigo, devo dizer que, fiquei impressionado; muito bonito, arranjado, limpo e que merece a visita de todos nós. Após alguns e bons quilómetros, a proximidade de Espanha é-me lembrada via SMS, “Bem-vindo a Espanha...”, a rede Optimus perto de Almeida é uma miragem e as operadoras espanholas dão sinal de vida. Antes de chegarmos a Almeida, mais do mesmo, o Nelo volta a furar, os pneus em não muito bom estado deixam os furos aparecer com mais regularidade. Uma vez chegados, fomos às compras a um supermercado, fruta e bebidas para completar o fim de tarde, depois, conseguimos desencantar um banho quente e mais uma vez arranjamos um tecto para dormir, foi no antigo Centro de Saúde. Jantamos num restaurante indicado por alguém local, foi pena o arroz estar a acabar e a sopa ter esgotado ao almoço, de qualquer das formas o saldo é positivo, saímos bem jantados. Demos uma voltinha a pé pelo interior das muralhas mas estava bastante frio, fomos tentar saber que concerto iria ocorrer num dos palcos montados no recinto das festas, seriam os Anjos, que entrariam em cena depois da 1h da manhã, felizmente que a esta altura do campeonato o sono já era mais pesado e os tais fulanos não me incomodaram o descanso merecido, apesar de estarem a poucas dezenas de metros do nosso refúgio nocturno.










sábado, 23 de agosto de 2008

O Regresso

Devia estar já publicado o relato do Dia Quatro, mas na sexta-feira não tive como e hoje voltei à GR22, ou melhor dizendo, voltei a Piódão para voltar a fazer, na integra, a 2ª Etapa da GR22, com 2 novos parceiros de pedalada. Desta vez, sem alforges e com a bicicleta mais leve, foram precisas pouco mais de 6h para completar os 82 km (fomos obrigados a acrescentar um pouco a extensão da etapa para se abastecerem as reservas de água) e os quase 2500 mt de acumulado em ascensão. Fotografias do dia, em breve!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

GR 22 - Rota das Aldeias Históricas - Dia Três

Dia Três (13/08/2008):
Desmontamos o acampamento e fomos ao tal único café de Linhares para tomar o pequeno-almoço, apesar de já não ser muito cedo, pão não havia, o padeiro ainda não tinha por lá passado, tivemos que nos contentar com doces/biscoitos embalados, ou seja, em Linhares nem jantar, nem pequeno-almoço de jeito. Arrancamos em direcção a Marialva, uma etapa bastante rolante, sem nada de especial, a não ser uma avaria do Nelo já perto do destino, perdeu 2 parafusos do suporte dos alforges, 1 deles conseguiu-se encontrar,o outro teve de ser improvisado, saiu de uma das grades de bidon. Chegados a Marialva, mais uma situação chata, lá não existe nada, entrei numa mercearia, pareceu-me entrar na máquina no tempo e ter recuado uns 40 anos... Por grande sorte, o Bruno tem um bom amigo na Mêda, a 10 km ali ao lado, ligou-lhe, e ele, Jorge Guedes, tratou de nos arranjar banho quente, um excelente jantar (que rica picanha, cervejas, ...) e um apartamento onde pudemos dormir sossegados. Um grande abraço ao Jorge Guedes pela total disponibilidade e empenho em receber muitíssimo bem 4 malucos!






quarta-feira, 20 de agosto de 2008

GR 22 - Rota das Aldeias Históricas - Dia Dois

Dia Dois (12/08/2008):
Tal como estava previsto, acordamos cedo, mas o que não estava previsto era o temporal que se fazia sentir bem cedo em Piódão, achamos por bem esperar um pouco mais para ver se o tempo melhorava, acabámos por ir arrumando a tralha, tratamos de fazer desaparecer o pequeno almoço, comprado no dia anterior com o objectivo de ser consumido bem mais cedo, abandonamos a casa emprestada e arrancamos rumo a Vide. Aproveitando uma ligação directa entre Piódão e Vide, poupamos aqui uns 5 km e uns 200 mt de acumulado, chegados a esta última localidade abastecemos para o almoço e seguimos via alcatrão em direcção à Lagoa Comprida, a meio da subida (que tem um acumulado total de 1230 mt) parámos para almoçar. Chegados ao ponto mais alto da etapa, decidimos, pelo atraso que levávamos, não entrar no trilho que nos levaria até Linhares, tentaríamos ganhar tempo ao ir pela estrada, no final reparamos que tinha sido um erro, foi muito desgastante, menos interessante e acabamos por fazer mais 15 km, os pontos positivos foram os de termos tido hipótese de ter passado num Mini Preço para fazer umas compras para o dia seguinte e de termos à nossa espera o Gonçalo, que voltava ao grupo. Em Linhares ficou à vista outra dificuldade que esta aventura tem/teve, a capacidade das aldeias receberem alguém, resumindo, tivemos de nos contentar com 2 sandes a fazer de jantar. Acabamos por ter a sorte de encontrar o presidente da junta, que mandou abrir o parque de campismo rural onde acabamos por acampar nessa noite.




terça-feira, 19 de agosto de 2008

GR 22 - Rota das Aldeias Históricas - Dia Um

Dia Um (11/08/2008):
Amanhece o dia em Castelo Novo, está na hora de arrumar a tralha, de ligar o GPS, passar pela fonte e abastecer os "depósitos" (bidon + 2 garrafas de 1,5lt, uma para cada alforge).
Dá-se início à aventura mais dura que alguma vez fiz!
Os primeiros 21 kms são feitos com alguma facilidade, apesar de começarem a somar algum acumulado, mas após estes, começa o martírio, a Canyon com os alforges deve estar a passar os 30 kg de peso, na primeira rampa a sério o Polar CS600 regista 29% de inclinação, está a chegar ao limite do possível vs impossível de continuar a pedalar, ainda em alcatrão mas com algum areão a tarefa de me manter em cima da bicicleta começa a tornar-se quase impossível, entramos em piso de terra, com regos, com areia e penso que o dia só agora está a começar e haverá no total da etapa cerca de 3000 mt de acumulado para vencer, não adianta queimar as energias tão cedo, vai à mão! Em 3,5 km somaram-se 540 mt de acumulado!!! Esperava dificuldades, mas "missão impossível", não! Claro que este atentado ao esforço humano fez mossa em todos, mas o Gonçalo que preferiu a praia ao treino nas semanas que antecederam a GR22, foi aquele que mais sentiu na pele a dureza dos primeiros quilómetros, tendo rebentado e optando por ficar em Dornelas do Zêzere, aos 45 km e 1300 mt de acumulado.
Almoçamos, reabastecemos de água e despedimo-nos do Gonçalo, iríamos voltar a te-lo no grupo no final do dia seguinte em Linhares, quando eu, o Nelo e o Bruno completássemos a 2ª etapa, a etapa da Serra da Estrela. A tarde foi também muito dura, somando à manhã uns 50 km e 1400 mt de acumulado e quando chegamos a Piódão a noite já se fazia notar, assim como o desgaste físico de um dia extremamente duro. No Piódão, jantamos (sopinha boa e um bitoque à maneira) no local ideal, o chefe da casa era um "tipo" 5 estrelas, graças a ele contactamos o presidente da junta de freguesia que nos emprestou uma casa, que se encontra em reconstrução, onde passamos a noite. O chafariz em frente à casa serviu para improvisar a lavagem dos pedaleiros!




domingo, 17 de agosto de 2008

GR 22 - Rota das Aldeias Históricas - Dia Zero

Digamos que está quase feita a GR22! Quase?! Sim, porque das 10 Aldeias que iriam ser visitadas, acabei por não visitar 1 delas, Monsanto. Segue-se o resumo dos 6 dias a pedalar e dos vários acontecimentos, neste tópico vou falar do Dia Zero, os outros dias virão dia após dia da semana.
Dia Zero ( 10/08/2008):
Desloquei-me até Castelo Novo, o ponto de partida e de chegada, onde o Gonçalo e o Nelo já me aguardavam. Fui visitar a Aldeia, tirei umas fotos, fomos ver onde podiamos montar as tendas, fomos ao restaurante perguntar a que horas começavam a servir o jantar, e aqui o primeiro o choque, "não servimos jantares!", ali pensei, "hoje pelo menos ainda temos carro e podemos ir jantar ao Fundão que fica ali a 13 kms, mas como será nos próximos dias?!", mas a senhora logo após as palavras de choque pergunta quantos somos, "somos 4", "então arranja-se forma de vos servir, venham cedo, antes das 20h que isto hoje foi cansativo e queremos fechar cedo", agradecemos e antes das 20h lá estavamos, só 3, porque o Bruno não iria chegar a tempo de jantar connosco e teria de o fazer pelo caminho. A meio do jantar chega o Bruno, esperou até estarmos despachados e depois seguimos com a tralha para a Escola Primária, onde iriamos montar o acampamento, mas o alpendre e a temperatura alta convidou a manter as tendas fechadas e a abrir somente os sacos cama e assim passar a noite.




sábado, 9 de agosto de 2008

GR22 - Versão "MaltSant"

Após estudos e preparativos para a "Aventura Pedalante" deste ano, amanhã será dia de rumar ao ponto de partida/chegada da GR22 - Rota das Aldeias Históricas, versão "MaltSant", o arranque da mesma será feito aos primeiros sinais da luz do dia na manhã seguinte, segunda-feira, 11/08/2008.
Será possível acompanhar esta GR22 "MaltSant", diariamente no Blogue da Patocycles, (http://blog.patocycles.com), onde serão publicadas fotografias e crónicas, por mim realizadas, onde todos poderão também deixar um comentário sobre as mesmas. O relato completo da Rota será publicado após a mesma, aqui neste Blogue, juntamente com todas as fotografias que venham a ser tiradas!