Apoios

Apoios

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Brownies de Chocolate

Gosto de chocolate, seja branco, de leite, com ou sem frutos secos, até com uvas passas os devoro, mas gosto sobretudo de chocolate preto.

Mas com algum receio de arriscar nuns Brownies 100% Cacau Puro, decidi criar uma mistura diferente, onde é possível no futuro fazer alterações nos ingredientes e nas quantidades.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Chuchu no Forno

Há aqueles dias em que não apetece o arroz, as batatas, a massa, o cuscuz, o bulgur, ... ou que simplesmente apetece algo diferente.

Tive um dia destes, em que havia tentáculos de Pota com Esparregado (receita aqui: neste link), mas em que o acompanhamento de batata a vapor não me preenchia.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Molho de Iogurte para Carne

Nem sempre o tempero para carne é consensual quando se juntam à mesa várias pessoas!

Nada mais simples do que ter um molho para regar aquela carne que é temperada de forma normal, deixando assim a possibilidade de opção de escolha por parte de cada um!

Este é um molho que pode também ser usado em Hambúrgueres.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Treino em Estrada Com Pastel de Nata, 16 Dezembro 2015

Com a meteorologia a ajudar, o treino inicialmente programado para ser feito Indor, em rolos, foi transferido para a rua e na companhia do meu amigo Pedro Miguel.

Claro que sempre que se treina na rua, há um ritual instituído, em que a paragem para um café fica prevista e de preferência com um Pastel de Nata a acompanhar.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Caesar's Bola, Sabor a Mar

Ser beirão é apreciar uma boa Bola, essa iguaria que faz parte da história de uma cidade que faz parte da minha vida, Lamego.

Claro que a Bola que aqui venho apresentar, não é uma cópia das famosas Bolas de Lamego, mas é baseado nelas que criei um receita que liga partes da minha vida, a Bola enquanto beirão, o Mar enquanto Marinheiro do tempo em que estive, orgulhosamente, embarcado na Armada Portuguesa!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Pão Integral de Aveia e Sementes de Girassol

Sempre com vários sacos de Flocos de Aveia Integral em casa, nunca deixa de haver farinha de Aveia, seja para bolos, biscoitos ou pão.
Aproveitando a vontade de testar um Pão Integral de Arroz, segui a vertente de padeiro e fiz também um Pão Integral de Aveia.
Não quis sobrecarregar o Pão com varias sementes, pelo que apenas peguei no tupperware das sementes de Girassol.

Pão Integral de Arroz, Papoila e Sésamo

Mais uma nova receita de Pão Integral!
Desta vez decidi pegar num saco de Arroz Integral e fazer dele Farinha para poder experimentar várias receitas.
Comecei pelo Pão, alimento fundamental e sempre presente na minha primeira refeição do dia, pelo que é um produto que tem de estar sempre com uma qualidade superior.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Biscoito “Aconchega Estômago”

12351104_10205140974070437_642198321_n
Para aqueles dias em que sabe bem lanchar algo diferente, com a certeza de que ficaremos saciados por mais tempo!
Este é um biscoito que depois de cortado se transforma num conjunto de barras proteicas e de boa composição de hidratos de carbono.
Servem como lanche ou até como fonte de reposição de energias quando praticamos um desporto do género do… ciclismo, pois claro!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Pizza Integral de Atum e Cogumelos

Pizza Integral Atum e CogumelosAproveitando o feriado, ontem foi dia de testar uma nova receita de Massa Integral para Pizzas!
Começo pelo fim, já que segundo a gémea (a Renata, já que a Inês costuma ser mais solidária com a mãe, a Cristina) cá de casa que me costuma acompanhar nas minhas escolhas de pizza, a receita está muito aprovada!

sábado, 5 de dezembro de 2015

Cuscuz a Louro e Orégãos

Cuscuz Louro OrégãosO Cuscuz é dos acompanhamentos que mais uso, gosto imenso do seu sabor e aproveita-se o facto de ser um acompanhamento que nutricionalmente é muito interessante!
Praticamente livre de gorduras e açúcares (valores inferiores a 0,02%), sem colesterol e com cálcio, potássio e magnésio entre outros minerais e vitaminas, é um saudável ingrediente a manter pelas nossas cozinhas!

Peitos de Frango com Molho de Iogurte Aromatizado

Peitos de Frango com Molho de Iorgurte AromatizadoA manhã de sábado foi passada a trabalhar, de almoço serviu uma dose de Papas de Aveia e Castanha, de imediato realizei o treino de ciclismo previsto para este dia e depois deste, de um bom banho tomado e de um farto lanche, foi necessário reunir os ingredientes necessários para o jantar!
Sim, na casa da família Bernardo estava prometido este jantar ser por minha conta e assim foi!

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Muffins Proteicos

Muffins Proteicos Cesar Bernardo F1Mais uma receita que nos permite degustar sem peso na consciência!

Desta vez senti vontade de comer algo bom ao final da noite, naquelas horas em que apetece ir ao gavetão dos doces e cometer um “crime alimentar”!
Consegui controlar essa vontade e com ela ganhei incentivo para que no dia seguinte, logo após o jantar e com mais tempo e calma, pegasse num conjunto de ingredientes e metesse as mãos nas farinhas e companhia.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Invernal de BTT Cidade da Guarda, Novembro de 2015

Invernal BTT Cesar Bernardo 3Nos últimos anos tem sido hábito deslocar-me até à cidade da Guarda para participar naquela maratona onde se pode esperar sempre por frio, chuva, nevoeiro, muito vento, neve e este ano… sol brilhante e temperatura bem agradável, apesar de alguma geada logo pela manhã!
Quanto ao percurso nunca falha, sempre duro!

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

O Bem Saudável Bolo de Bolacha

Bolo Bolacha Cesar Bernardo F2Quem não gosta de Bolo de Bolacha?!
Não haverá muitos a levantar a mão! Garantidamente, o Bolo de Bolacha é daquelas delícias que quase toda a gente gosta, mas que ao mesmo tempo pensa estar a cometer um suicídio alimentar quando o degusta!
Sim, aquele “fantástico” creme de manteiga e açúcar deixa qualquer um com um peso imenso na consciência!

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Compota de Kiwi, Banana e Amendoim

12285784_10205071140644645_1732919290_nTodos os dias o pão torrado faz parte do meu pequeno almoço, mas nunca uso margarinas ou manteigas comuns para barrar!
Sejam compotas ou manteigas de amendoim, amêndoa ou avelã, todas elas têm uma origem comum, são confeccionadas em casa e são elas que marcam presença logo pela manhã à mesa!

 

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Pão Integral de Aveia e Alfarroba

Pão Integral de Aveia e Alfarroba 3O que se compra numa padaria? Praticamente toda a gente a ler esta minha pergunta responderá, “pão”!
Lá por casa, em minha casa, responde-se, “fermento”!
E não é de agora, já vem do tempo em que comprei, há uns anos, uma máquina de fazer pão. O fermento passou a ser o produto de compra nas padarias cá da terra!

Hoje em dia a MFP (máquina de fazer pão) está numa prateleira, abandonada e sem uso!

domingo, 22 de novembro de 2015

Saída BTT, 22/11/2015

César Bernardo Treino BTT 22 Novembro 2015O Inverno parece que chegou!
Sim, o frio ainda não se tinha imposto apesar de estarmos já próximos de Dezembro, mas hoje sentiu-se bem a presença dele, quando às 8h da manhã saí, juntamente com o Pedro Miguel, para um treino em BTT! Estava 1ºC (registo Garmin Edge 1000, que o Garmin Fenix 3 no pulso está muito protegido) e a humidade era muita, dando uma sensação gélida e desconfortável, nada que o percurso exigente não ajudasse a contrariar.

sábado, 21 de novembro de 2015

Papas de Aveia e Castanha

Papas de Aveia e CastanhaSou um consumidor assíduo de Papas de Aveia, não que as coma ao pequeno almoço, mas naqueles sábados em que se trabalha de manhã e se pedala logo depois de comer “qualquer coisa” quando se chega a casa, este “qualquer coisa” dá pelo nome de Papas de Aveia.
Estas Papas permitem conjugar os mais variados ingredientes, sendo possível fazer combinações que à partida parecem pouco lógicas, mas que quanto mais inventamos, mais interessante se torna criar novas combinações!

Por estas terras, Terras do Demo por Aquilino Ribeiro, não existem só as tão famosas Maçãs, existem também deliciosas Castanhas, que muito gosto de comer assadas no forno!

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Treino Acompanhado, Início dos Trabalhos

Depois de 8 meses sem treino devidamente orientado, com alguns desses meses até sem qualquer tipo de treino, o dia de ontem fica marcado pelo regresso ao treino de acordo com as necessidades, possibilidades e objectivos programados.

Regressei desta forma às ordens do meu amigo Tiago Aragão, a quem confio as poucas horas disponíveis que possuo, quer por questões profissionais, quer obviamente por questões de cariz familiar e pessoal, para treinar em busca de uma forma que me permita desfrutar do prazer que pedalar me dá!

domingo, 15 de novembro de 2015

Saída BTT, 14/11/2015 e 15/11/2015

Cesar Bernardo e Rodolfo Lopes 14 de Novembro 2015Depois da Maratona BTT “Nos Trilhos do Ceireiro” da Beselga, Penedono, ter corrido mal por razões mecânicas, seguiu-se uma semana bastante calma com apenas alguns curtos treinos realizados indoor, em rolos.
Contudo, a manhã de sábado foi passada a percorrer alguns fantásticos trilhos em BTT, na companhia do amigo Rodolfo, num registo superior a 50 km, onde o andamento moderado, a “equipa” bem constituída e o espírito presente, fez valer cada metro percorrido!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Maratona BTT da Beselga, Penedono – O azar apresentou-se!

São várias as vezes em que já me desloquei até à Beselga, Penedono, para participar em eventos de BTT organizados pela Associação Humanitária Cultural e Recreativa Beselguense e de lá sempre vim satisfeito até… ontem!

Não, não tenho razões de queixa da mencionada associação, mas tive ontem pela primeira vez uma avaria que nunca tinha tido em todos os (muitos) anos que levo de ciclismo, tanto em estrada como em todo-o-terreno, a corrente de transmissão partiu!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

O “Depósito da Gasolina” secou sem passar pela reserva!, 01/11/2015

Depois de no dia anterior ter tido uma tarde bastante intensa, sobretudo pelo ritmo que foi pouco constante e comprovado pelos valores de potência média (155w) e pelo NP (195w) terem uma diferença considerável, o domingo acabou por ser mais penoso do que aquilo que tinha previsto, não só pelo percurso em si, mas sobretudo pelo vento forte que se fez sentir!

No início da primeira subida do dia senti que a volta não ia ser fácil, mas estava ainda longe de imaginar que o vento iria aumentar a sua intensidade de tal forma que nunca mais foram as subidas que custaram a fazer, mesmo a descer houve alturas em que não foi fácil acumular distância.
As pernas estavam doridas, os músculos estavam ainda esgotados da volta que tinha terminado no início da noite anterior e a vontade ainda começou por ser abortar a volta pensada, mas quando há um objectivo é preciso persegui-lo, desde que… se consiga!

sábado, 31 de outubro de 2015

Treino Estrada, 31/10/2015, Volta da Nata Ougada

O sábado começou com chuva, bastante chuva até mesmo quando o dia clareou, mas a tarde esteve de feição para um bom treino em estrada na companhia de 2 amigos de pedalada!

A previsão apontava para que houvesse chuva durante todo o dia e tínhamos (eu, o Luís e o Pedro) pensado enfrentar tal adversidade no monte, com uma tarde de BTT. Contudo, conforme o dia ia avançando a previsão ia indicando ausência de chuva para a tarde, o que fez com que o plano inicial fosse eliminado e se optasse por ir desbravar alcatrão!

A volta estava pensada para se chegar aos 3 dígitos e incluía 1 Café e 1 Pastel de Nata, sensivelmente a meio do percurso, já próximo de Viseu!

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Treino de Estrada, 25/10/2015

Gosto de receber amigos em casa, gosto dos momentos que se passam junto às brasas do churrasco enquanto a carne ganha cor e sabor, gosto da refeição demorada sempre acompanhada daquilo que estes momentos, por não serem em demasia, os torna especiais!

Claro que não são só vantagens e nestes dias é normal haver pequenos excessos, perdoados por serem raros, mas que nos deixam um pouco alterados para as horas seguintes, seja por haver digestivo(s), por se comer um pouco em demasia, por a hora de ir para a cama seja mais tardia, …
Depois de uma noite de sábado longa e em convívio de amizade, o despertar de domingo é sempre diferente de um domingo normal e ontem o dia começou com vontade de simplesmente nada fazer e contava que houvesse chuva para ter a desculpa ideal!

sábado, 24 de outubro de 2015

Treino de Estrada, 23/10/2015

Há dias assim, em que a vontade se alia à necessidade de aproveitar o tempo livre de um dia de trabalho!
Não é que eu seja um adepto de trocar o sossego da hora de almoço por um treino apressado, mais contra o tempo, mas desta vez a vontade ajudou e decidi gastar a hora de almoço por um “ir a Tabuaço e voltar” em bicicleta!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Treino de Estrada, 21/10/2015

Com nova previsão de tempo instável para o fim-de-semana, sobretudo para sábado, voltei a optar por gastar uma tarde da semana para fazer um treino longo, aproveitando ainda o facto de a hora de Inverno ainda não estar em vigor (para a semana já estará!) e assim ainda a tarde ter umas boas horas de sol!

Senhora Vencimento, S.J. PesqueiraPenedonoSaí de casa com a ideia de fazer um treino idêntico ao da semana passada, mas andar numa zona sombria e com uma tarde tão solarenga, preferi alargar os horizontes e afastar-me um pouco!
Com passagem pelo Rio Douro, tendo passado perto do Pinhão, ter subido até S. J. Pesqueira, ter parado na Vila Medieval de Penedono (bem que me soube o croissant de chocolate e um cafezinho!) e ter chegado a casa às 17h, tal como tinha previsto à saída.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Um Pódio Furtado pelos “Sujeitos da UVP-FPC”! Maratona BTT Lamego, O Resumo!

IMG_2189Não era este título de artigo que o IV BTT - Nos Trilhos das Operações Especiais merecia, tanto que foi apenas um “pequeno pormenor” numa prova de grande nível, mas é inevitável que assim aconteça!
Mas primeiro, vou falar de tudo o que esta prova teve de grande nível!

A última Maratona em que participei foi na Beselga, Penedono, a 9 de Novembro de 2014 e desde então, os poucos eventos BTT em que participei, foram sempre para completar os percursos mais curtos, as Meia Maratonas!
Conhecendo-me como me conheço, sei perfeitamente que, desde que haja um pouco de treino, o meu “habitat natural” são as maratonas, são as distâncias maiores, pela resistência que possuo em esforços prolongados e, naturalmente, pelo maior tempo e distância disponíveis para fazer o que muito gosto!

Numa cidade que me diz muito, pelos anos que por lá andei quando jovem, voltei em Lamego a participar numa Maratona BTT!
Não que esteja com o nível de treino que me permita bons resultados, mas atualmente já é o suficiente para me divertir e aproveitar o que uma maratona proporciona.
Esta merecia ser desfrutada!

Antes da prova havia o que comer, o que beber e o primeiro domingo de Outono estava um verdadeiro dia de Verão!
lamegoFoi dada a partida aos escalões de competição do Campeonato da Associação de Ciclismo de Vila Real e após alguns minutos arrancou o grupo da Promoção onde eu estava inserido.
Situação da responsabilidade da já mencionada associação e que não teve qualquer fundamento, porque quem da Promoção tinha andamento mais forte foi apanhar os mais lentos dos escalões de competição nos primeiros quilómetros de trilhos (ainda por cima estreitos…), o que era perfeitamente evitável!

Quanto aos trilhos, uns existentes desde sempre, outros abertos de propósito para este evento, sempre todos de grande qualidade e, nem um pouco do chato estradão das Meadas, fez diminuir a qualidade superior geral de todos os quilómetros que compunham este evento!
E animação nos trilhos?! Bem, essa foi top! Caretos, música ao vivo e música electrónica fizeram também parte da festa…. Excelente!
Paisagens?! Sempre boas, mas a parte extra que compunha a Maratona, foi a que proporcionou vistas mais interessantes!

altimetrialamego

Chegado à separação de percursos, foi pensar assim: “virar à direita e dar ao pedal que vai doer!”
Descida técnica, exigente, de certa forma um pouco perigosa, diversão garantida e paisagem brutal!
Desceu-se até Lazarim, passou-se por Lalim e depois vinha a verdadeira subida! Sim, a subida mais dura não tinha sido a que nos tinha levado até ao cimo da Serra das Meadas, esta saída de Lalim era mesmo de fazer doer as pernas!
A subida no total tinha pouco menos de 5 km, mas teve durante boa parte dela pendentes superiores a 15% de inclinação e onde o calor se fazia sentir de forma intensa, quer fosse pela hora do dia, quer por estar num vale e sem qualquer vento!
IMG_2187IMG_2186Nesta subida fui obrigado a parar por 3 vezes para perceber o que se tinha passado na bicicleta e para minimizar o problema surgido, um raio da roda traseira que partiu e que consequentemente me obrigou a alguma contenção na descida final para a cidade Lamecense!

Cortei a meta, e mencionando valores / dados reais, com 56,6 km num total de desnível vertical acumulado de 1.475 m, no 3º lugar do escalão Promoção Maratona, embora oficialmente tenha ficado em 4º lugar, porque os senhores comissários da UVP-FPC conseguiram dar a chegada de um atleta por 2 vezes!
Esse atleta em causa, segundo os registos dos ditos senhores, chegou em 1º lugar e por incrível que pareça voltou a cortar a linha de meta novamente em 4º… depois de mim! Aliás, fiz com ele grande parte da Maratona, não tendo conseguido ele manter-se comigo na última subida!
Nisto não questiono o pódio, o prémio humilde em causa ou a capacidade de quem pedala, apenas a qualidade do serviço prestado por alguém que cobra para o fazer!
Lamentável e a organização não merecia tal “ajuda”!

Se há factor determinante para eu aptar por algum evento, ou por o descartar, é o que está relacionado com a qualidade de balneários / banhos e em Lamego é 5 estrelas!

Já o almoço, servido num restaurante próximo da zona de meta, foi impecável!
Sopa, prato principal (no meu caso um “strogonoff”), bebida, sobremesa (semi-frio de morango) e café.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Maratona BTT Cidade Falcão, Pinhel

pinhel2No passado domingo voltei a Pinhel e ao seu evento de BTT (pela 4ª vez em 6 edições!)!
Foi também um regresso ao BTT depois de meio ano de ausência, num ano que tem sido muito pouco produtivo em quilómetros realizados em “off-road”!

Mais uma vez a organização do evento esteve em bom nível, onde se realçam as marcações de trilhos sempre muito bem conseguidas, o local de banhos de elevada qualidade e um almoço muito bem servido e farto!

Quanto à minha prestação…
Este evento ocorreu numa semana atípica de intensidade de treino.
Foi uma semana em que tive a possibilidade de andar de bicicleta nos 5 dias anteriores e em que sabia que, ou aproveitava os 5 dias para “meter carga” nas pernas e assim tentar inverter uma tendência acentuada de relaxamento que se arrasta há meses, ou dava descanso ao corpo e ia a Pinhel com outra frescura.
A decisão foi fácil de tomar! Eventos para testar a ‘máquina’ há muitos, enquanto semanas destas aparecem 1 ou 2 vezes ao ano!

pinhel1Cheguei a Pinhel com 5 dias consecutivos de ‘pedalada’, cheguei a Pinhel com as pernas bem pesadas!
Nesses 5 dias realizei 310km com 4700m D+, o que nem é muito, mas o normal desde Março fica-se por valores muito, muito inferiores (algumas semanas até sem qualquer registo de atividade de pedal)!
Outro problema que surgiu de imediato foi a ausência de destreza técnica em trilhos mais exigentes! Meio ano longe dos caminhos atribulados do monte, leva a que a técnica tenha ido também para bem longe….

Em resumo, foi um regresso interessante e dentro daquilo que era esperado, onde o maior “trauma” sentido foi mesmo a percepção da perda da técnica no domínio da bicicleta em zonas mais exigentes!

Próximo desafio, Lamego já no dia 27 deste mês: IV BTT - NOS TRILHOS DAS OPERAÇÕES ESPECIAIS

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Ilha de São Miguel, Açores. A viajar por Portugal – Parte 2, Assentar Malas!

Chegados à residencial, fizemos o check-in e logo ali tivemos o primeiro impacto de um povo simpático e prestável.

Vista desde a ResidencialAinda na companhia do casal lisboeta (o Zé e a Sónia, residentes em São Miguel há alguns anos), fomos pousar as malas ao quarto e logo de seguida aproveitar e registar fotograficamente a primeira paisagem da acolhedora cidade de Ponta Delgada, que o terraço da residencial proporciona.

Aos poucos fomos dissipando aquela “azáfama” emocional que uma viagem desta natureza acarreta, afinal de contas, já tinha havido um carro desde casa até ao comboio, um metro até ao avião e um carro até à residencial!

Os quatro demos uma curta volta pela cidade e nas docas repousamos!

Aquela esplanada do restaurante 100 Espinhas (localizado nas Portas do Mar - espaço de atração da cidade de Ponta Delgada - serve de montra ao chef João Rieff) estava mesmo à nossa espera e dela nós a precisar.
Com uma carta tão vasta, apenas numa página me fixei, a ideia natural e compreensível, afinal estava no meio do Oceano Atlântico, seriam dias de peixe, de bom peixe!

Lombo de AtumBoca-NegraHaviam peixes que desconhecia (mas que sensação de ignorância....), estava tentado a começar por um novo sabor, até que me alertam que o Atum ali era bom. Sou um adepto de um bom atum, como bife de atum sempre que há para grelhar e apesar de ser um prato repetido, o atum dos Açores poderia surpreender-me. Abençoada escolha, o melhor atum de sempre!
A Cristina optou por testar o Boca-Negra e não deu a escolha por defraudada.

Jantar a QuatroNão vou relatar tudo o que comemos, mas realçar de tudo o resto a excelente sangria branca que nos acompanhou neste fantástico jantar.

A todos os que tiverem a possibilidade, um jantar na esplanada deste Restaurante 100 Espinhas é de não perder!

Até Breve!

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Ilha de São Miguel, Açores. A viajar por Portugal! – Parte 1, A viagem.

Vivendo em Moimenta da Beira (há 13 anos) decido que esta viagem até à Ilha de São Miguel teria de ser diferente em tudo, em tudo e até na forma como iria chegar ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, onde depois apanharíamos (eu e a Cristina) o último meio de transporte continental naquele dia.

Estação Comboios da RéguaLogo pela manhã já estávamos na estação de comboios do Peso da Régua, iriamos chegar à Invicta Cidade do Porto de Intercidades.

Praticamente 2 décadas depois, voltamos ao comboio da linha do Douro e desta forma tivemos o primeiro momento marcante da nossa viagem a 2...!

O comboio estava muito bem preenchido de passageiros e fizemos a viagem na companhia de uma simpática senhora que numa inesperada pergunta nos deixou um pouco constrangidos.... “então vão passear até ao Porto?” “vamos para o Porto para depois seguirmos de férias para os Açores” “Ahhh, muito bem! E para lá também vão de comboio?”

No primeiro segundo após a questão, contei que fosse uma pergunta com sentido de humor, ao terceiro segundo percebi que a pergunta era séria e.... não foi fácil, como podem imaginar!

Para o Aeroporto seguimos de Metro, sem percalços, sem perguntas estranhas e confortavelmente sentados!

Aeroporto Francisco Sá CarneiroO Boing da Ryanair, completamente lotado, levanta voo e o destino é visível após 2 horas de viagem!

Umas nuvens concentradas por cima de um lugar verde inundado por uma imensidão azul, é o nosso destino. O comandante (britânico), anuncia que é possível visualizar a Ilha de São Miguel e que em breves momentos aterraríamos no aeroporto João Paulo II.

Primeiro momento fora do avião e nota-se que o calor abrasador que se fazia sentir há pouco mais de 2 horas no Continente, não tinha ido connosco!

Estava uma temperatura amena mas sentia-se muita humidade, estávamos em Ponta Delgada, naquela magnifica Ilha Verde!

A chegada à residencial é feita de carro, ainda não o carro que tínhamos já previamente alugado, mas sim o de um casal residente (apesar de lisboetas, escolheram São Miguel para viver) que nos quis receber desta forma na sua ilha!

Até já!

sábado, 4 de julho de 2015

Viajar!

384771Quando se pensa em viajar, pensa-se noutros países, então se for noutro continente, quanto melhor!
Viajar é para mim o que de mais gratificante podemos fazer por nós enquanto seres curiosos. Se pudesse, todos os meses iria conhecer um “canto” novo, descobrir novas paisagens, novas culturas, novas vidas e novos horizontes, físicos ou espirituais!

Não sou o viajante que gostaria de ser, contudo conheço alguns países, alguns continentes, no total é pouco, muito pouco. Mas, quando reúno o pouco que já tenho, consigo ver que muito já aprendi, muito já cresci e muito consigo perceber que muito mais gostaria de alcançar, simplesmente viajando!
Viajar é uma forma de viver!

Voltando à primeira frase deste meu artigo e pensar em como é bom viajar sobretudo para outro país, pergunto, “E o nosso “pequeno” Portugal não merece um conhecimento mais dedicado, não merece um maior investimento na sua descoberta e na sua economia?”

Portugal, aquele país que de tão pequeno é tão vasto em tradições, paisagens, clima…

Portugal de Trás-os-Montes, Minho, Beiras, … e Açores também!

Açores, aquelas 9 ilhas no meio do Oceano Atlântico, quase sempre acompanhadas de nuvens e temperatura amena!
Açores, daquelas 8 ilhas que não conheço!
Açores, daquela ilha de São Miguel que tão recentemente visitei e de lá maravilhado voltei!

São Miguel, a ilha sobre a qual escreverei em breve!

“Até já!”

(foto retirada do site do jornal Sol)

terça-feira, 30 de junho de 2015

Blogue, o meu blogue!


Desde 23 de Setembro de 2014 que ao meu blogue não dedicava uma única palavra!
Não adianta agora fazer um resumo destes 280 dias de ausência, resta-me decidir sobre o que pode vir a ser este meu blogue, se o mesmo continuar a existir!

O objectivo deste espaço era escrever sobretudo sobre as minhas aventuras em cima de uma bicicleta, mas a minha visão sobre essa actividade tem mudado ao longo dos tempos, ao longo da minha própria vontade em pedalar e ao longo de tudo aquilo que vou observando!

Aniquilar com este mesmo espaço, acaba(ria) por ser um pouco contra natura!
Se em tempos o usava regularmente com algum propósito, seria pouco sensato anular todas as palavras que por aqui transmiti a quem as leu e também a mim próprio, seria desvalorizá-las por completo.
Se outrora as escrevi, outrora fizeram sentido, hoje continuam a ter importância!

Se hoje pouco, ou nada, escrevo sobre bicicleta, outros assuntos existem!

Até breve!