Apoios

Apoios

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

V Maratona BTT Cidade de Pinhel

Com 2 semanas marcadas por uma gastroenterite, na primeira, e pela quase inexistência de treinos, na segunda, fui a Pinhel com o principal objectivo de entrar no ritmo do BTT (entrar no ritmo de BTT é, na minha forma de ver, o inconstante ritmo que esta modalidade obriga, com picos de esforço a aparecerem regularmente, ao contrário do ciclismo de estrada onde os andamentos são sempre mais constantes, já não falando no tipo de piso, que em BTT é quase sempre irregular e muitas vezes de difícil progressão).

grafico_pinhel
Como os primeiros 2,5 km realizados em estrada, mantive-me com facilidade no grupo da frente mas com a entrada nos trilhos e com uma descida com alguma pedra, despedi-me  dos mais apurados tecnicamente (a ausência de BTT nos últimos tempos leva a perder alguma destreza técnica, naturalmente!).
Logo ali ficou feita, de certa forma, a minha localização dentro do grupo que participava neste evento, seriam apenas realizadas algumas ligeiras alterações de classificação, onde vim a passar alguns elementos, que me tinham dado algum avanço inicial, já depois de maior parte do percurso ter sido completado.

Iniciei esta Maratona com o track do percurso com um andamento que tinha como referência, configurei-o para tentar fazer uma média de 18 km/h, era este o andamento que previra dadas as condições atuais e os objetivos que pretendia.
Perto dos 16 km, e tendo conhecimento do percurso pela análise feita sobretudo ao gráfico de altimetria, decidi forçar um pouco mais o ritmo, já que as sensações eram muito agradáveis e o patamar de esforço se mantinha confortável. Foi desta forma que vim a passar alguns elementos que se tinham destacado inicialmente e tendo sentido no final da Maratona que o ritmo podia ter sido forçado ainda mais um pouco… e mais cedo!

Em resumo, fica o destaque para uma Maratona muito bem marcada, com passagem por lugares bonitos e com trilhos para todos os gostos.
Para a minha condição física e características, não era o percurso adequado, o sobe e desce era constante e eu prefiro as subidas mais longas!
Como negativo, destaco sobretudo a falta de água na meta, ainda para mais num dia muito quente!
Na Maratona existia um só abastecimento de sólidos que não me pareceu muito rico, mas penso que suficiente… penso!
Estranho também o facto de uma das ofertas no kit de participante ter sido um isqueiro!
Banhos e almoço, excelente nível!

Resumo da maratona em alguns números:
  • Distância: 61,95 Km
  • Desnível vertical: 1.089 m
  • Velocidade média: 21,7 Km/h
  • Temperatura mínima: 19ºC
  • Temperatura máxima: 30ºC
  • Cadência média de pedalada: 87 ppm

PhotoGrid_1379941741754medalha

Sem comentários: