sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Blackbulls 100

IMG_0172Começando a preparar já os desafios de 2018, as Maratonas e as Meias Maratonas BTT que irei realizar até lá servem como ‘passos a dar’ nesse mesmo sentido!

Quais os principais objetivos?

  • Uma habituação a todos os tipos de trilhos que o ciclismo off road proporciona;
  • Uma constante sincronização entre o ciclista e a bicicleta de todo o terreno (BTT), que quando descurada nos torna essa bicicleta ou pouco estranha (devido ao constante uso da bicicleta de estrada nos treinos);
  • Manter, e se possível apurar, a técnica que nos permite transpor os obstáculos naturais do todo-o-terreno com a maior das facilidades (ou menor das dificuldades… :) )
  • Tornar os treinos menos intensos psicologicamente, já que o BTT, em relação aos treinos específicos realizados em estrada, acaba por ter sempre uma vertente mais divertida.


IMG_0171Desta forma, realizei no passado domingo, tendo sido um dos atletas convidados pela organização, a Meia Maratona da Blackbulls em Condeixa-a-Nova, onde ao longo dos seus 62 km de extensão e dos seus quase 1200 metros de desnível vertical acumulado, encontrei os trilhos em que menos me identifico, predominantemente compostos por:

  • Subidas curtas e intensas;
  • Singles a exigir constantes mudanças de intensidade.

IMG_0173Em relação à prova em si e naquilo a que a mim me diz respeito… não me senti muito bem, tendo passado a primeira hora de prova com a sensação de que as pernas pesavam o dobro do que habitualmente, os pulmões não adsorviam o oxigénio que o corpo precisava e o coração que dava a entender que queria saltar peito fora!
Após esta fase, encontrei o meu ritmo mais habitual que consegui manter por mais alguns quilómetros, até que os furos na roda da frente me obrigaram a parar. Fui obrigado a colocar, para poder continuar a pedalar, no pneu tubeless uma câmara de ar, já que o liquido anti-furo acabou por ser pouco para as necessidades do momento!
Escusado será dizer que daí para a frente, após uma paragem algo demorada, não consegui voltar ao meu ritmo, tendo completado o percurso com a sensação de “xiça que isto nunca mais acaba!”.
O dia também não foi fácil pelo intenso calor que se fez sentir e pela única falha da organização: precisavam de ter tido mais 2 pontos de água para combater o Verão que se veio a arrastar até ao final de Outubro!

AziboTendo previsto realizar no próximo dia 12 a Meia Maratona “Nos Trilhos do Ceireiro” na Beselga, Penedono, acabei entretanto por aceitar o desafio de um amigo e fazer também este domingo, dia 5, a Meia Maratona do Azibo, em Macedo de Cavaleiros!

Digamos que melhor que 3 domingos seguidos de bicicleta, só mesmo se os 3 contemplarem provas organizadas de BTT! :)

Dito isto, venha mais um empeno, embora este em Macedo de Cavaleiros e pela calendarização um pouco arriscada da minha parte, vá com um ritmo máximo pré-estabelecido!

Sem comentários: